20 de junho de 2011

Literalmente: "Um Parto de Viagem" - A Volta.


Continuando a história do post anterior...



Se a ida já foi difícil, a volta foi MUITO mais. Tivemos que voltar de carro para pegar o voo dia 1º de janeiro em Curitiba, saímos no domingo às 14:00 horas, tudo bem, até depois de 20 minutos de viagem.

Acontece que pegamos um engarrafamento kilométrico, faltando, ainda, 130 km para o nosso destino, e foi daqueles congestionamentos que não anda! Totalmente parados, e a Alana juntamente conosco, ar condicionado ligado para ela. 

Como estávamos parados tirei ela da caixa de transporte, ela ficou deitada no chão do banco de trás, dormindo. Antes de sair já tinha dado o remédio pra enjôo - indicado pelo Vet! -  (ela não pode andar 10 minutos que já coloca tudo pra fora).

Ao todo foram 7 horas na fila... Imagina?! Mas tomamos todas as precauções necessárias  para se viajar de carro com um Frenchie. Paramos Várias vezes para ela dar uma volta, tomar água, refrescamos bastante ela, enfim, só comida é que não demos para não ocasionar um "imprevisto".

Novamente, ela foi um anjo, comportou-se muito bem, dormiu a viagem quase toda, e conseguimos superar essa fase, para depois passarmos para a próxima: O voo de volta.

Quando se viaja de carro com um cão, especialmente o bulldog francês, você deve tomar os seguintes cuidados:

  • Escolha um horário que seja mais tranqüilo para a  viagem evitando, principalmente, horários de muito trânsito ou calor (infelizmente, não pude evitar, mas tentei de todas as maneiras deixar a Alana o mais confortável possível);
  • Não deixe o cão preso dentro do automóvel fechado, principalmente quando estiver estacionado sob o sol;
  • Não transporte o animal solto dentro do veículo (tirei a Alana da caixa porque estávamos, totalmente, parados). Além da caixa de transporte, existem alternativas para este caso, que são: os cintos de segurança apropriados para animais ou grades de proteção. Seja qual for a sua opção, transporte os cães com segurança e nunca no banco da frente. O Código Brasileiro de Trânsito prevê multas e perda de pontos na carteira de habilitação se eu estiver sendo transportado de outra forma que não as indicadas;
  • Faça paradas a cada 2 horas para que seu cachorro possa exercitar-se e fazer  suas necessidades. Aproveite estas paradas para me oferecer um pouco de água (parei bastante, até mais que isso, e aguinha todas as vezes);
  • Alguns pets podem sofrer enjoos durante a viagem, por isso, uma refeição leve 2 ou 3 horas antes da partida é o mais indicado. Evite alimentar o Frenchie durante a viagem e mantenha-o hidratado. Cubos de gelo, se disponíveis, são uma ótima alternativa. Se eu vomitar, não me force a comer.
Este texto é do Manual do Pet viajante, LEIA! contém muitas informações úteis para viagens.

cachorro com cinto de segurança


Chegamos, de carro, após a exaustiva viagem, ao nosso primeiro destino. Dia primeiro minha viagem era às seis horas da manhã, um horário fresquinho para a Alana viajar, se não fosse...

No aeroporto de Curitiba estava MUIIITTOO frio! Muito mesmo, ainda bem que eu sempre levo o cobertor da Alana. Quando chegamos lá olhamos o painel, novamente, ATRASADO! Ótima infraestrutura desses aeroportos, eu fico pensando: se em datas comemorativas, com maior trânsito de pessoas, tudo já vira um caos! Imagina na copa!

Voltando... ia atrasar de 3 a 4 horas, e dessa vez a atendente não foi tão legal, não deixou a Alana ir na cabine comigo. Expliquei, implorei e NADA! Segundo ela já tinha passado a cota de animais na cabine... MENTIRA! depois, no avião, eu vi que não tinha nenhum cachorro. Mas fazer o que? Só que de jeito maneira eu ia despachar ela antes, eu falei que então só ia fazer isso 30 minutos antes! Ela mais ou menos aceitou (pela cara deu pra notar).

E, de novo, estávamos, eu, meu marido e a cachorra fora do saguão, em umas cadeiras na rua, no frio! A Alana ficou no meu colo o tempo todo enrolada no cobertor, e ela queria ficar bem enroladinha! De vez em quando eu levava ela na grama e dava água.

Até que eu ouço meu nome sendo chamado, CHIQUE! Nunca tinham chamado meu nome: Prezada fulana, compareça ao check-in da companhia tal. Quem dera que fosse algo bom, faltava 1 hora para o embarque , e a atendente (a mesma) queria que eu já deixasse a Alana lá! De jeito nenhum! Falei que não! Muito cedo,  e falei e falei, ela me deu mais 20 minutos.
 bulldog na mala

 E tive que despachar meu bebê... Tristeza... sorte que embarcamos em seguida, e 20 minutos depois decolamos, ou seja, ela não esperou muito tempo sei lá onde. Acabou?? NÃO!

No destino eu já estava logo na esteira... normalmente eles tiram o animal primeiro e ele chega antes das bagagens.

O voo era escala, então fiquei mais nervosa, vai que não tiram ela? A viagem de avião sempre é muito estressante, para mim e para a Alana, depois de tantas histórias né? Teve até a do Pimpo! Credo se acontece isso! Eu vou morar no aeroporto até acharem meu cachorro eu não saio de lá!

Enfim, estava eu na esteira, começa a chegar as bagagens... Chega a minha primeira, depois a segunda, acabou as minhas malas e nada da Alana, e todo mundo vai indo embora e as bagagens acabando na esteira. Meu Deus! Tava morrendo já! (que dramática né?!), mas imagina ficar lá esperando e nada do seu cãozinho? 

Fiquei esperando, ai tinha um vidro que dava para ver a pessoa que colocava as bagagens na esteira, fui lá perto olhei para ele e ele falou, mas eu não ouvi (o vidro é à prova de som), fiz leitura labial: é um cachorro? eu entendi e fiz um OK, ai ele pega e levanta o crate com ela dentro! ISSO!! lá vem ela, sã e salva! Eles esperaram, para caso o dono demorar a chegar na esteira, o cachorro não ficar lá rodando, e também não correr o risco de alguém pegar antes de você. 

Credo...literalmente, essa viagem, foi "Um Parto de Viagem"!

bulldog um parto de viagem



Referências:





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por participar do blog e compartilhar sua opnião!

Ao deixar seu comentário você automaticamente autoriza sua reprodução e publicação.

Não serão publicados:

- Comentários que contenham ofensas ou palavrões;
- Comentários que não tenham relação com o post em questão;
- Comentários Anônimos;
- Propagandas em geral.

Leia os Termos de Uso do blog.