29 de junho de 2011

Os Problemas do Pequenino Rabo do Bulldog Francês


Quando olhamos um bulldog francês várias coisas nos chamam a atenção: suas orelhas de morcego, sua ausência de focinho, seu tamanho e porte, e também seu pequenino rabinho.

Hoje a maioria dos frenchies realmente têm uma cauda muito curta que às vezes não chega a cobrir o ânus, porém, antigamente, o padrão não era bem esse. 

E você sabia que esse rabo "toquinho", anatomicamente, não é benéfico para o cão??

Em 1924, nas pinturas da época, pode-se observar que o bulldog francês tinha uma cauda forte, em linha reta, cobrindo com boa margem o ânus.

No início do século 19, na Inglaterra, os buldogues franceses também tinham caudas mais longas.
O que aconteceu então?

Fonte: Friskafrallor
Acontece que, antigamente, os bulldogs selecionados para reprodução eram aqueles com caudas mais curtas, essa seleção ocorreu pelas seguintes razões:
  • Como forma de evitar o pagamento de impostos;
  • Para fortalecer as costas e aumentar a velocidade;
  • Para evitar que o rabo fosse mordido por outros animais;
  • Para melhorar o desempenho nas brigas com ursos e outros cães.
O padrão da raça, em 1937, mencionava que a cauda não deveria ser levantada nem muito longa, não ultrapassando muito além da coxa. Essa afirmação dá a entender que, naquela época, o rabo do frenchie era maior do que nos dias de hoje.
 
No entanto, em 1950, o padrão modificou-se, ficando muito parecido com o que é atualmente: "cauda muito curta, de inserção baixa e grossa na raiz, afinando-se na ponta".
A inclusão da palavra "muito" resultou em grandes alterações, pois hoje a cauda realmente é bem pequena, e não raras as vezes encontramos buldogues franceses com a ausência total da cauda.
O padrão atual, definido pela CBKC, é: "cauda curta -nota-se que não tem a palavra muito-, de inserção baixa na garupa, rente às nádegas, grossa na raiz, em espiral ou quebrada naturalmente, afilada na ponta. Mesmo em movimento deve ser portada abaixo da horizontal. A cauda relativamente longa (sem ultrapassar a ponta do jarrete), quebrada e afilada, é admitida, mas não almejada".

Consitui falta a cauda portada alta, muito longa ou anormalmente curta. A ausência da cauda (anurismo) é desclassificatório. 
Fonte: CBKC
Assim, enquanto que um rabo curto pode não ser significativo para nós, para um cão tem papel bastante significante.

Uma compreensão da importância da cauda e dos problemas que sua falta pode ocasionar é adquirida através da anatomia e fisiologia do rabo de comprimento normal.

A cauda canina normal é composta de, aproximadamente, 20 vértebras, e sua ponta é capaz de realizar movimentos finamente graduados. Já no bulldog francês, a cauda tem em média de 6 a 8 vértebras (algumas podem ser malformadas), sendo incapaz de quaisquer movimentos finos.
Fonte: Bulldogfrances.com
Deste modo, diversos problemas podem ser ocasionados por caudas muito curtas ou mesmo sua ausência, como por exemplo:
  • Dificuldades na defecação e problemas no diafragma pélvico:  O movimento da cauda durante o ato de defecar tem influência direta na eliminação do bolo fecal. A remoção do rabo em um filhote muito jovem pode resultar em problemas para evacuar. Em cães adultos essa remoção pode levar à atrofia e degeneração dos músculos pélvicos, assim como dilatação e saculação retal e incontinência fecal. Um estudo realizado em 1989 registrou uma predisposição à hérnia perineal em raças braquicefálicas que têm, naturalmente, caudas pequenas;
  • Comunicação e comportamento canino: A posição e os movimentos da cauda demonstram reações do cão (alegria, medo, raiva). Assim, um rabo muito curto pode ocasionar problemas de interação entre outros cães e até mesmo com humanos. Alguns estudiosos acreditam que isso pode predispor um cachorro à agressão injustificada de outros cães pela falta de comunicação entre eles;
  • Dificuldade para flutuação durante o nado: além do corpo troncudo e patas pequenas que não auxiliam o bulldog francês a nadar, seu rabo também influência.
  • Feridas de pressão ou eczema sob a cauda (deve-se também ter um cuidado especial com a limpeza abaixo do rabinho, essa limpeza pode ser feita com um algodão com soro fisiológico ou óleo de amendoas para bebês, e sempre seque bem o local depois dos banhos. Converse com seu veterinario sobre pomadas e produtos mais indicados para passar nessa região, especialmente se o seu cão já apresentar alterações como vermelhidão, coceira e feridas. Nunca tente empurrar o rabinho para cima quando limpar, isso machucará o cão);
  • O encurtamento da coluna vertebral pode causar malformações graves, como: hemivértebra, espeinha bífida, hérnias discais.
HEMIVÉRTEBRA Fonte: Friskafrallor
A cauda não é um apêndice sem importância, é uma estrutura anatômica e fisiologicamente significativa, com muitas funções biológicas que não devemos subestimar.

Frenchie com hemivértebra.





Referências:
1. http://www.frenchbulldog.org/2008/05/01/the-french-bulldogs-tail-how-short/
2. http://www.frenchbulldogz.net/learn-about-french-bulldogs/tale-of-tails/
3.  http://friskafrallor.info/tailfacts.html
4.  http://www.cbkc.org/padroes/pdf/grupo9/buldoguefr.pdf


7 comentários:

  1. O meu Bulldog Frances,veio com a cauda cortada,a mãe tem a cauda alongada e o pai normal mas na ninhada dois filhotes nasceram com a cauda muito grande ,o dono do canil junto com o veterinário optaram por cortar,achei estranho...mas foi presente... então... .E quando o Greg esta feliz ele levanta o toquinho ...mas na maior parte do tempo fica baixo e de lado como um Bulldog Frances normal.Agora ele esta com quatro meses e meio

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Olá José,

      Muito Obrigada!!! :)

      Abs,
      Gabi

      Excluir
  3. O meu buldog foi detectado com uma vértebra a mais, ele pode não andar mais?

    ResponderExcluir
  4. Existe algo benéfico para o BF, cortar o rabo? Ou é apenas estético..

    ResponderExcluir
  5. O meu frenchie tem uma cauda curta e fica lindo. Como é um cachorro feliz são várias as alturas em que consigo perceber que ele está feliz, graças à cauda. Quando a cauda começa a abanar muito, dou-lhe ainda mais mimos... assim sei sempre o que ele gosta. Muito obrigada por esta informação - é extremamente útil. :)

    ResponderExcluir

Obrigada por participar do blog e compartilhar sua opnião!

Ao deixar seu comentário você automaticamente autoriza sua reprodução e publicação.

Não serão publicados:

- Comentários que contenham ofensas ou palavrões;
- Comentários que não tenham relação com o post em questão;
- Comentários Anônimos;
- Propagandas em geral.

Leia os Termos de Uso do blog.