31 de julho de 2011

Formas Adequadas e Inadequadas de Interagir com um Cão.


Textos de autoria da Dra. Sophia Yin (adaptado e traduzido por mim).

O consenso entre os profissionais de comportamento animal é que a principal causa de ataques de cães está relacionada à falha dos proprietários e, tambem, às vítimas, por não saberem reconhecer quando os cães estão com medo e não se aproximarem e cumprimentar os cães de forma adequada. 

Mas, então... Qual é exatamente a abordagem correta e por que tantas pessoas não conseguem fazer isso?

Uma resposta à essa questão é que nós temos uma reação instintiva imediata à fofura de alguns cães (como o bulldog francês). É a mesma reação que uma criança tem quando vê um urso de pelucia. Como resultado, acabamos tratando os animais como se fossem brinquedos fofinhos. 
Na verdade, quando você pensa sobre isso, os cães são um pouco como os seres humanos, em que os mesmos tipos de saudações inadequadas que causariam medo ou irritação para um humano são as mesmas que deixam os cães com medo e até mesmo agressivos.

Aqui estão alguns exemplos do que NÃO fazer e, também, qual a forma correta de interagir com um cão:


 

1. Abordagem inadequada: Você provavelmente se sente ameaçado se alguém, aleatoriamente, caminhar até seu carro e estender a mão, dentro de sua janela, para você.

Abordagem adequada: Da mesma forma os cães podem sentir medo ou sentirem-se violados se você chegar em seu espaço seguro. É melhor ficar fora da zona de segurança do cão e, até mesmo não olhar nos olhos do cão diretamente. 
 


2. Abordagem inadequada: As pessoas, freqüentemente, quando vêem um cão bonito, logo se aproximam para acariciá-lo. Assim como você pode sentir medo se um estranho, ou até mesmo um conhecido, correr até você, um cão também pode se sentir desconfortável.

Abordagem adequada: A melhor abordagem é chegar lentamente, em um passeio, observando os sinais da linguagem corporal de medo do cão.


3. Abordagem inadequada: Chegar de repente, do nada, perto de crianças sem antes perguntar aos pais pode levar a maus resultados. As crianças costumam ficar nervosas quando estranhos se aproximam, e com razão.

Por isso, não devemos esperar que nossos cães fiquem confortáveis com o perigo de um estranho

Abordagem adequada: O correto é sempre pedir aos proprietários se você pode cumprimentar seus animais de estimação. O proprietário deve conhecer bem seu animal de estimação, para que ele possa informar os outros se é seguro interagir com seu cão, assim como se o cão vai desfrutar da interação.
 
4. Abordagem inadequada: Começando na infância, todos nós fomos orientados a evitar encarar os outros. É rude, e até mesmo assustador.

Abordagem adequada:Assim, mesmo se o proprietário de um cão diz que não tem problemas você cumprimentar seu frenchie, evite se aproximar de frente e olhando. Em vez disso, a abordagem de lado e olhar usando sua visão periférica é a ideal.

 
5. Abordagem inadequada: Você já viu um bebê ou criança pequena visitar a Disneyland ou algum outro parque temático para ver seu personagem de desenho animado favorito? Mas quando vêem o Mickey Mouse ou Yogi Bear ele é gigantesco em tamanho e paira sobre eles e eles se assustam? A mesma coisa acontece com os cães.

Eles podem parecer simpáticos e felizes conforme você se aproxima, mas se você pairar sobre eles, especialmente se você está enfrentando-os na cabeça, você pode levá-los a ter um colapso.

Abordagem adequada: É por isso que é melhor ficar de frente um pouco para o lado e permanecer fora do seu espaço pessoal ou bolha. Note que o tamanho da bolha varia de cão para cão. Para os cães você pode se agachar ao seu nível. Mas tenha o cuidado de fazê-lo longe da face do cão.
 

6. Abordagem inadequada: Você provavelmente já ouviu falar que você deve cumprimentar cães deixando-os cheirar sua mão, mas chegar muito perto da sua face é realmente muito rude, especialmente se você está enfrentandos ou olhando diretamente paa ele.

Abordagem adequada: Imagine se alguém que estava de pé perto de você chegar com a mão em cima de você. É melhor deixar que a abordagem ao cão seja em seu próprio ritmo, e evite pressão sobre ele ao estender sua mão.
 
 

7. Abordagem inadequada: Algumas crianças têm fobias quando se trata de palhaços ou certos tipos de pessoas. Da mesma forma alguns cães têm medo de alguns tipos de pessoas ou de pessoas vestindo ou carregando alguns objetos e, ainda a vários ambientes.

Abordagem adequada: Mesmo se você seguiu todas as regras adequadas de cumprimento, até agora, alguns animais ainda podem se sentir desconfortáveis. Então, se você vê sinais de desconforto, medo ou tensão, mesmo se o cão vem até você cheirar, ainda assim evite acariciá-lo. Apenas admire o animal de perto.
 


8. Abordagem inadequada: Por último, lembre-se que algumas interações não são apenas apropriadas ou não são tão divertidas para o animal (ou para crianças) como você pensa.

Por exemplo, a maioria das crianças não gostam de ser apertadas nas bochechas. Da mesma forma a maioria dos cães não gostam de ser abraçados, até mesmo por membros da família. Imagine como um cão que não gosta de ser abraçado poderia reagir se forem abraçados por alguém com quem eles estão apenas levemente familiarizados.

Abordagem adequada: Ao interagir com um cachorro, especialmente um desconhecido, evite abraços, tapinhas ou acariciar de uma forma íntima demais.
Enquanto muitos seres humanos, rotineiramente cumprimentam os cães de forma inadequada, e muitos deles aturam esse comportamento socialmente inadequado, se você parar e pensar sobre isso, saudações corretas são o senso comum. 


O poster pode ser baixado no site da Dra. Sophia Yin mediante um pequeno cadastro.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por participar do blog e compartilhar sua opnião!

Ao deixar seu comentário você automaticamente autoriza sua reprodução e publicação.

Não serão publicados:

- Comentários que contenham ofensas ou palavrões;
- Comentários que não tenham relação com o post em questão;
- Comentários Anônimos;
- Propagandas em geral.

Leia os Termos de Uso do blog.