4 de julho de 2011

A Hora do Passeio: A Forma correta de passear com seu cão.


A primeira coisa a se fazer é escolher a coleira e guia correta para o seu cão, lembrando que a coleira é a que fica no corpo do cão (ou no peito, pescoço, ou focinho e pescoço), e a guia é o que engatamos na coleira.

Há vários tipos de coleiras e guias para seu cão, não aconselho os peitorais, pois eles estimulam os cães a puxar e ficam localizados em uma parte muito forte do cão (o peito) sendo mais dificil de controlá-lo.

Existem também os enforcadores, uma opção que muitas pessoas preferem, mas NUNCA use o enforcador com garras! Esse tipo machuca o cão. O ideal são os enforcadores de pano, que não machucam tanto o cão quanto os de metais.

Para cães maiores e difíceis de controlar ou que puxam muito há as coleiras como a Gentle Leader, que são colocadas no focinho e pescoço do cão, ela é inspirada no cabresto utilizado em cavalos.

Quando o cão puxa, automaticamente sua cabeça abaixa e vira para o lado, causando um desconforto, sendo mais fácil controlá-lo. Em um cão braquicefálico, como o bulldog francês, não tem como utilizar esse tipo de coleira, já que não há espaço com um focinho tão curtinho. A coleira vai ficar em cima do nariz ou em cima do olho, além disso, ela escorrega pois não tem apoio suficiente.


Nos casos dos frenchies uma ótima opção é a Easy Walk , ela se parece muito com um peitoral comum, mas o engate da coleira é na frente do peito e não no dorso (em cima), assim ela não estimula que o cão puxe durante o passeio. Além disso você não corre risco de engasgos que coleiras de pescoços podem ocasionar.

Há também as coleiras simples, de couro ou tecido, colocadas no pescoço do cão. Segundo Cesar Millan ela deve ser mantida no alto do pescoço, pois abaixo disso é um local forte do pescoço.

Escolhida a coleira, deve-se passar para a guia, não recomenda-se as guias retráteis, elas não são fortes o suficiente, e deixam o cão livre demais. A Alana já arrebentou 2 delas, ou seja, para o bulldog francês eu não recomendo, são cães pequenos mas com muita força, quando decidem puxar ou ir atrás de algo a força deles pode arrebentar a coleira, sendo um grande risco.

As guias não devem ter amortecedores, ser de elástico, não ser muito curtas, nem muito longas. Devem ser de material resistente, assim como o gancho que engata a guia na coleira.
Após toda essa escolha, chegamos ao primeiro passo do passeio:
  • Colocando a Coleira: Alguns cães ficam muito agitados na hora de passear, fazendo com que fiquem inquietos demais para se colocar a coleira. O que deve se fazer é ensinar o cão a ficar calmo, mas como? Quando você chegar perto dele e ele começar a ficar agitado você deve parar e se afastar, pode, inclusive, virar de costas. Quando ele ficar calmo, você novamente faz uma tentativa, acontecendo a mesma coisa você se afasta (para que o cão entenda que a agitaçao não é aceitável, e ele só irá passear se ficar calmo). Lembre de não sentir raiva ou frustação, seu cão sentirá isso. Mantenha-se calmo e tenha persistência! Quando conseguir colocar a coleira com ele calmo você pode usar o clicker no exato momento que coloca a coleira e pode dar um petisco e elogiá-lo, mas só se ele estiver CALMO!

Segundo passo:
  • Saindo de casa: Existe uma maneira correta de sair de casa com um cão, Primeiramente, nunca permita que seu cão domine a atividade, sua liderança tem que começar antes do passeio, e não deixe que ele fique muito agitado quando você estiver perto da porta. Mesmo que seja preciso esperar, não saia antes que ele esteja calmo e submisso. Em seguida abra a porta, VOCÊ sai primeiro e isso é muito importante, pois ao sair primeiro, a mensagem passada é a de que você é o líder da matilha, dentro ou fora de casa. 

Terceiro passo:
  • O Passeio: Quando estiver caminhando com seu cão não deixe que ele caminhe na sua frente, ele deverá estar ao seu lado ou atrás de você. Quando o cachorro anda na sua frente ou vai puxando, na verdade ELE está te levando para passear, ou seja, ele é o líder. Outra coisa é que nós deixamos nossos frenchies pararem toda hora, seja pra cheirar tudo que encontra, seja para pararem toda hora pra fazer xixi. Como líder, o cão só deve parar quando você deixar, e não ao contrário. Você deve manter a guia firme, com o braço relaxado, mantenha um ritmo e caminhe sem paradas. Após isso, se seu cão se comportou você pode deixar ele ir um pouco na sua frente, cheirar algo e fazer suas necessidades. Isso seria uma forma de recompensa por ele ter caminahdo calmamente ao seu lado.
     
    Bom, nada melhor que a prática para aprendermos, então nada melhor do que dar uma olhada nesse vídeo do encantador de cães e... mãos à obra! Passeie com seu cão e coloque as técnicas em prática.



    Referências: 

    1. www.dogtimes.com.br;
    2. MILLAN, CESAR. O Encantador de Cães: Compreenda o melhor amigo do homem. São Paulo: Ed. Versus, 2007.


    6 comentários:

    1. Adorei seu blog! obrigada pelas dicas!

      ResponderExcluir
    2. Oi Anônimo!

      Obrigada pelo elogio! :)

      Abs,
      Gabi e Alana

      ResponderExcluir
    3. Assim, muito bom para quem nao ve Cesar Millan
      fora isso
      Você se baseou muito nele,sem impor sua opinião
      porem, seu objetivo é ajudar
      mas para quem ver CM isso nao é surpresa certo?
      Abraços

      ResponderExcluir
    4. Bom, é claro que a postagem foi fundamentada na técnica de passeio do César Millan (tenho ressalvas sobre algumas técnicas utilizadas por ele, porém a do passeio eu testei, funcionou e acho válida), se você olhar a referência ao final do post verá que utilizei o livro dele e também tem um vídeo do programa, ou seja, com certeza a postagem foi baseada nele e isso é um tanto óbvio.

      O blog é apenas informativo, coloco minha opinião quando acho pertinente e necessária, caso contrário coloco a postagem apenas a título de conhecimento e informação.

      É uma pena que a postagem não tenha ajudado ou acrescentado algo para alguns, mas tenho certeza que para outros tantos ela foi sim muito válida, se mil pessoas leram e a postagem não foi uma surpresa tudo bem, serve então como um reforço.

      Se ela auxiliou apenas uma pessoa já fico feliz. Essa é sempre a minha intenção, sendo ou não surpresa para muitos, existe sempre alguém que lerá e o post ajudará em algo, alías, mesmo naquilo que achamos que sabemos sempre existe algo para se aprender. ;)

      Obrigada.
      Gabi.

      OBS: Comentários anônimos não serão mais permitidos. (LEIAM OS TERMOS DE USO!).

      ResponderExcluir
    5. Muito útil e informativa a sua postagem. Fiz uma busca no Google sobre o tema, porque hoje passei a maior raiva com a minha cachorra. Fico feliz por haver sido direcionado para a sua página, que muito me esclareceu. Abraço.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Olá Alex,

        Muito obrigada!!! Que bom que a postagem ajudou! :)

        Abs,
        Gabi.

        Excluir

    Obrigada por participar do blog e compartilhar sua opnião!

    Ao deixar seu comentário você automaticamente autoriza sua reprodução e publicação.

    Não serão publicados:

    - Comentários que contenham ofensas ou palavrões;
    - Comentários que não tenham relação com o post em questão;
    - Comentários Anônimos;
    - Propagandas em geral.

    Leia os Termos de Uso do blog.