26 de agosto de 2011

Ai! Meu Filhote Não Pára de Morder!


Uma reclamação freqüente dos donos de cães é: Meu filhote não pára de morder! O que eu faço?

Essa questão é bem mais comum quando estamos falando de proprietários de Frenchies. 

No caso do Bulldog devemos lembrar que, antigamente, era um cão de combate que teve que se tornar apropriado para a guarda e a companhia quando as lutas foram proibidas, ou seja, era uma raça cuja função originária e primitiva era morder e, queira ou não, essa inclinação também está presente no DNA dos companheiros e fofinhos Bulldogs modernos.

Por isso, o uso da boca em todas as fases do Bulldog é mais pronunciado do que em outras raças.
E é justamente por isso que o proprietário precisa compreender o significado da mordida do filhote e saber interagir corretamente para que problemas futuros sejam evitados.


Alguns donos menos experientes costumam se assustar, e associar essas mordidas à agressividade.  Outros acham que essas mordidinhas são tão inofensivas, que não fazem nada a respeito. 

As mordidas nada têm a ver com agressividade, lembre-se que é brincando de lutas e batalhas com os irmãos que os filhotes se preparam para ocupar a posição deles na hierarquia do grupo, por isso as mordidas não devem ser toleradas.


Se nós humanos permitirmos que nossos filhotes brinquem de morder a nossa mão, mais do que alguns pequenos cortes doloridos, vamos incentivar nossos cãezinhos a ocupar a posição hierárquica mais alta da família quando eles estiverem adultos.

De qualquer modo o cãozinho precisa interagir, mastigar e aliviar seu desconforto e ansiedade. E ele sabe fazer isso com a boca e, por mais que sua bronca seja bem dada, o cão dificilmente irá respeitá-lo se não tiver maneiras de substituir ou redirecionar esses comportamentos.

Outra coisa que muita gente não sabe é que filhotes também trocam os dentes. Os dentes de leite começam a cair por volta dos 3 meses e meio, e a troca se estende até os 5 ou 6 meses. 

Os dentes definitivos continuam “crescendo” até os 7 meses de idade, e tudo isso é doloroso para o filhote. Então, além dos filhotes morderem para testar sua autoridade, eles também utilizam a mordida como uma forma de tentar aliviar a dor da gengiva.

Brincar com seu filhote é extremamente importante para que ele se desenvolva plenamente, tanto física quanto psicologicamente, porém devem existir certas regras para evitar problemas sérios mais tarde.

Por isso, quanto mais cedo acabarmos com esse hábito, melhor. Pois se você não fizer nada, terá um cão adulto que sempre que quiser brincar irá te morder. E, acredite, essa “mordidinha” irá doer.

Assim, a inibição da mordida é uma das lições mais importantes da vida de um filhote de cachorro. É um processo pelo qual o filhote deve ser ensinado sobre o poder de suas mandíbulas e os limites das brincadeiras desde o início.

A forma como você brinca com seu filhote poderá afetar o futuro comportamento dele. Seu trabalho consistirá em escolher os jogos que ajudarão no adestramento do seu filhote e evitar aqueles que poderão criar problemas de comportamento à medida em ele for se desenvolvendo.

O que fazer então?

Eu confesso que você vai precisar de uma grande dose de amor e paciência para mudar o comportamento do seu bulldog, já que eles podem ser bastante teimosos e persuasivos, mas são lindos e muito fiéis.

O grande truque para solucionar qualquer problema de comportamento é, em primeiro lugar, entender o motivo que leva ao comportamento indesejado, pois não adianta tentar impedi-lo sem fornecer alternativas.

Há várias técnicas que podem ser utilizadas nestes casos, lembrando que nem todas as técnica funcionam para todo tipo de cão, ou seja, talvez você precisará testar várias até achar aquela que funcione para seu filhote.

Você pode tentar:

1.      Usar spray de água quando ele morder;

2.      Uma das maneiras práticas e seguras de provocar um desconforto no cão, aproveitando que ele já está mordendo a sua mão, é apertar a língua dele contra o fundo da boca com o dedão. Esse apertão deve ser rápido e só deve acontecer quando o cão morder de fato e nunca como uma maneira preventiva. O apertão deve ser desagradável, mas não deve machucar o animal;

3.      Uma dica que eu mesma utilizei quando a Alana era pequena e ela adorava: para ajudar a aliviar a aflição da coceira na gengiva é bom dar brinquedos congelados. Congele alguns objetos e dê ao seu cachorro: os cães costumam adorar e o gelado alivia mais rapidamente o desconforto da gengiva;

4.      Outra parte importante na abordagem do problema das mordidas, é ensinar ao seu filhote que é bom morder os brinquedos dele. Para que os brinquedos fiquem mais interessantes, eles devem nos representar - para isso, você também deve brincar com o objeto e, principalmente, deixar o seu cheiro nele (não é preciso esfregá-lo debaixo do braço! O olfato dos cães é muito melhor que o nosso;
5.      Se o seu cão não for mais um filhotinho, e sim um filhotão de 4 ou 5 meses, prenda em sua coleira uma guia bem curtinha, que alcance até o meio das pernas do cão. (corte uma guia velha no tamanho desejado, ou compre um mosquetão e amarre um pedaço de cordinha). Sempre que o cão vier morder, segure na guia, puxe-a um pouco para cima e diga NÃO com voz séria;

6.      Vire de costas: toda vez que seu cão vier lhe morder você fala não e vira de costas e não dê mais atenção a ele. Espere um pouco e volte, se ele morder de novo repita o procedimento até ele entender que não ganhará atenção com um comportamento indesejado;

7.      Da mesma forma como no item anterior você pode, em vez de virar de costas, sair do ambiente;

8.      Gastar a energia do filhote com atividade física e brincadeiras apropriadas e que não envolvam fortes mordidas é também uma excelente opção, pois energia acumulada e falta de atenção dos donos podem gerar situações em que o ato de morder nada mais é do que um pedido de atenção ou uma válvula de escape;

9.  Algumas pessoas utilizam uma latinha com moedas: na hora que ele morder você sacode a lata e diga NÃO!;

10.  Spray de água com pouquíssima pimenta diluída. Ao molhar o dedo e colocar na boca você não deverá sentir que é picante, mas com certeza a pimenta é irritante pro olfato dele. Assim como o spray de não pode você pode colocar na sua mão e nos moveis. Atenção: cuidado para não atingir os olhos do cão. O spray serve para ele se afastar por causa do cheiro, por isso borrife do lado dele, ou próximo, mas nunca diretamente no rosto dele;

11.  Você pode colocar algo amargo na sua mão para que ela deixe de ser atrativa para o filhote (podem ser utilizados, por exemplo, limão, pimenta, vinagre);

12.  Já vi algumas pessoas que utilizam o Bom-ar. Mais um alerta: Cuidado para não jogar direto no rosto do seu cão, isso pode causar irritações e alergias, tente direcionar para o lado do cão ou para baixo, a intenção é ele se incomodar com o cheiro, assim  como o spray de pimenta;

13.  Quando estiver brincando com o filhote, toda vez que ele morder forte demais, faça um som alto e agudo, imitando um ganido mesmo, cruze os braços e vire de costas para ele, se possível saia andando calmamente e ignore até ele parar. Assim ele aprenderá que toda vez que morder forte a brincadeira acaba;

14.  Pegue petiscos ou um punhado de ração, ofereça para o cão, se ele encostar os dentes na sua mão, retire a mão e coloque atrás das costas, se ele lamber a mão elogie e dê o petisco.

Não se esqueça de dizer sempre NÃO MORDE, enquanto aplica a correção e não permita que nenhum outro membro da família ou amigos deixe o seu filhotinho morder.

Aqui vão dois vídeos com algumas técnicas e as formas de aplicá-las:



É essencial que todos os membros da família trabalhem juntos no sentido de ajudar o seu filhote a estabelecer bons hábitos. Todo membro da família deve empregar os mesmos comandos em uma voz firme e natural. Se cada membro da família der um comando diferente, o seu filhote ficará confuso.

Procure sempre facilitar o comportamento correto do seu filhote. Ao encontrá-lo, leve algum brinquedo ou estimule-o a ir ao seu encontro com um brinquedo na boca. Como já dissemos anteriormente, é importantíssimo recompensar o comportamento correto e fornecer alternativas para o comportamento que queremos eliminar.

Uma outra técnica a ser utilizada é o adestramento com o clicker, funciona mais ou menos como o item 15, aqui tem um vídeo de treinamento das mordidas com o clicker:


O que NÃO fazer!

  • Nunca empurre o seu punho para baixo da garganta do filhote;
  • Nunca morda de volta (é... tem gente que faz isso sim...);
  • Nunca segure o focinho dele fechado;
  • Há pessoas que, para fugirem das mordidinhas, recolhem a mão em direção ao peito, ou colocam a mão no filhote e a retiram repetidas vezes para escapar da mordida. Não faça isso, pois você estará estimulando o cão a morder mais. Movimentos rápidos aguçam o instinto de caça do cão e ele irá morder a sua mão mais ainda; 
  • Nunca grite com ele;
  • E NUNCA, NUNCA bata no seu filhote (seja por qual motivo for).
Em 99% dos casos nos quais o proprietário tem alguma reclamação comportamental do seu cão, tal situação foi causada por erros cometidos pelo próprio dono do animal. Muito mais do que pensar em chamar um adestrador, são os donos que precisam ser “adestrados”, pois muitas vezes desconhecem o cão e o seu papel na vida dele.

Por isso, não espere que aquele Frenchie pequeninho e fofinho seja como uma máquina que já vem programada para funcionar sempre da mesma maneira e do jeito que você quer. 

Procure sempre ler, busque informar-se sobre tudo da raça, de seu comportamento. Como agir em diversas situações, e se necessário, procure ajuda profissional. 

Mas NUNCA desista! Filhotes dão trabalho sabia? Mas como nós eles têm que aprender, e esse é nosso papel: ensinar... com muita dedicação e carinho.

Photo by Izznit


Fontes:

1. Dogtimes 
2. Barbas e bigodes
3. Kennel club 
4. Bullblogingles
5. Cao cidadao
6. Bitcao

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por participar do blog e compartilhar sua opnião!

Ao deixar seu comentário você automaticamente autoriza sua reprodução e publicação.

Não serão publicados:

- Comentários que contenham ofensas ou palavrões;
- Comentários que não tenham relação com o post em questão;
- Comentários Anônimos;
- Propagandas em geral.

Leia os Termos de Uso do blog.