3 de agosto de 2011

Demodicose ou Sarna Demodécica Canina.


Por causar uma série de efeitos deletérios nos cães, a demodicose é uma das doenças de pele de extrema importância na cínica de pequenos animais, além de representar um número expressivo na rotina veterinária.

A demodicose é também conhecida como sarna vermelha, sarna folicilar, sarna negra e o nome mais famoso: sarna demodécica. Ela acomete todas as raças de cães em todas as idades, apesar de os filhotes serem mais severamente acometidos.

A sarna demodécica é uma dermopatia parasitária inflamatória, causada pela proliferação anormal de um ácaro do gênero Demodex sp. 


O ácaro Demodex canis (presente em cães) faz parte da fauna normal da pele canina, e está presente em número reduzido na maior parte dos animais saudáveis. Ele pode ser encontrado nos folículos pilosos, onde se alimenta de sebo e do conteúdo das células epiteliais do folículo piloso.

A presença de maiores quantidades desse ácaro ocasiona danos como o afrouxamento das hastes dos pêlos, resultando, assim, em queda dos pêlos desde o folículo.



Transmissão:

Normalmente a transmissão ocorre durante o aleitamento, e se supõe que a maioria das infecções sejam adiquiridas nas primeiras semanas de vida, sendo a população de ácaros da mãe transmitida para as áreas em que o filhote tem contato com a mãe (apesar disso o filhote DEVE sim ser amamentado! O colostro, assim como para nós humanos, é considerado uma "primeira vacina")


Por este motivo, as áreas do focinho, face, região periorbital e membros anteriores são os locais de aparecimento das primeiras lesões. Os ácaros podem ser demostrados nos folículos pilosos dos filhotes quando estes estão com 16 horas de vida.

A transmissão para cães adultos é muito raro de acontecer, a menos que haja contato prolongado. Há autores que admitem que a sarna se instala quando o cão não está bem alimentado ou apresenta deficência vitamínica.

Outra doenças, principalmente  a cinomose, predispõe à demodicose canina. Os banhos frequentes e o uso de sabões alcalinos tornam a pele susceptível ao ataque dos ácaros.

Patogenia:

A patogenia desta doença ainda não é completamente conhecida. Uma das explicações para o desenvolvimento dela reside numa resposta celular imunológica anormal que permite a proliferação descontrolada dos ácaros na pele.

Foi considerada a hipótese da manifestação hereditária, específica de um defeito das células T para Demodex canis, sendo permitido ao ácaro multiplicar-se em elevado número.

A sarna demodécica é comumente encontrada em pacientes imunocomprometidos. Os cães jovens podem ter um defeito na imunidade mediada por células, já os adultos podem predispor-se à infecção pelo Demodex canis pela presença de diabetes mellitus, hiperadrenocorticismo ou terapia com imunossupressores, ou, ainda, neoplasia.

Supõe-se que certas cadelas transportem um fator geneticamente transmitido que resulta em imunodeficiência em filhotes, o que os torna mais sucetíveis ao desenvolvimento da demodicose.

Cães de diversas raças puras podem apresentar pedisposição à infestação, sugerindo uma base hereditária, relacionada a um defeito primário na imunidade mediada por células.

Sinais Clínicos:
  • Intensa coceira (ocorre porque os ácaros escavam pelos folículos pilosos da pele);
  • Alopecia (perda de pêlos);
  • Descamação da pele;
  • Exsudação de soro e formação de crostas na superfície da pele (em decorrência do atrito constante que o animal provoca se coçando);
  • Os ácaros podem escavar nas glândulas sudoríparas ou sebáceas, ou até mesmo nas partes mais profundas dos folículos, o que acarreta proliferação seguida de necrose do epitélio e intensa inflamação da derme;
  • Pequenos abcessos;
  • Granulomas de células gigantes;
  • Infiltração difusa dos linfócitos;
  • Em alguns casos os ácaros podem migrar para locais mais profundos, chegando a atingir os linfonodos;
  • Infecções piogênicas (pode resultar em morte).
 Tipos de sarna demodécica:

  • Demodicose Localizada:
É menos grave, e a maioria dos casos ocorre de três a seis meses de idades, curando-se espontaneamente sem tratamento. Entretanto, 10%  das lesões da demodicose localizada  podem dar oprigem a um quadro de sarna demodécica generalizada.

Corresponde à uma área de pele que desenvolve eritema médio e alopecia parcial. O prurido pode estar presente e a área recoberta de caspas prateadas.


Podem aparecer de uma a várias manchas escamosas. Manchas redondas de alopecia com ligeira descamação e eritema, ou como máculas eritematosas são comuns.

Este tipo caracteriza-se por depilações e pequenas pápulas no cotovelo, no jarrete e ao redor dos olhos, depois de alguns meses surge um aumento das áreas afetadas que se tornam vermelhas e inflamadas, acompanhada de prurido intenso. A pele torna-se rugosa e descama. Todo esse período vai de 2 a 6 meses.

Os locais mais comuns de aparecimento das lesões são a face (especialmente a área periocular) e as comissuras bucais. A segunda ordem de ocorrência são as pernas dianteiras, e, mais raramente, algumas machas podem ser vistas no tronco ou nas patas traseiras.
Fonte: Veterinario24h
 
Quando a doença está controlada o pêlo começa a crescer novamente dentro de 30 dias, porém, as lesões podem aparecer e desaparecer em um período de diversos meses. As recidivas são raras, pois a pele, aparentemente, torna-se um habitat menos favorável para a rápida reprodução dos ácaros, ou a imunocompetência do cão já retornou ao seu normal.
  • Demodicose Generalizada:

A demodicose generalizada é, em primeiro lugar, uma doença de animais jovens, mas poderá ocorrer espontaneamente em cães idosos. Neste último caso deverá ser realizada uma história pregressa cuidadosa em relação à administração recente de drogas imunosupressoras, ou a presença de doenças imunosupressoras tais como neoplasias ou hiperadrenocorticismo.
Bulldog francês com demodicose generalizada

Numerosas lesões estão presentes na cabeça, pernas e tronco. Cada lesão torna-se cada vez maior, algumas juntam-se para formar manchas. Os ácaros que se desenvolvem no folículo piloso geralmente provocam uma foliculite. A linfadenopatia periférica é acentuada. Quando a piodermite secundária complica as lesões, o edema e a formação de crostas eleva as manchas em placas. Desenvolve-se a foliculite profunda, e os exsudatos são produzidos e formam crostas espessas.

A pele torna-se enrugada e espessada com muitas pústulas, das quais sai soro, pus e sangue, dando a esta forma de demodicose o nome comum de sarna vermelha, na qual os cães acometidos exalam um odor forte e desagradável.

As lesões consistem de áreas de alopecia grandes multifocais e regionais. Apresentam descamação, formação de crostas, eritema, formação de comedões, hiperpigmentação e piodermatite. O adbome é o menos acometido (talvez porque existam poucos folículos pilosos nessa região), as áreas mais afetadas são a cabeça e pescoço, onde o envolvimento pode ser grave.

Fonte: Veterinario24h 

Pododemodicose:

Infecção interdigital crônica, podendo ou não haver histórico de demodicose generalizada. Há sempre a presença de piodermatite, superficial ou profunda. Ocorre especialmente em raças grandes como Dogue Alemão, São Bernardo, Pastor Alemão e Old English Sheepdog.

A sintomatologia clínica é caracterizada por dor, eritema, edema e nódulos interdigitais e digitais. Podem haver lesões em outras partes do corpo. Freqüentemente, é muito resistente à terapia.

Otodemodicose:

A sarna demodécica pode se apresentar sob a forma de otite externa ceruminosa, com eritema e edema. Quando não tratada pode se tornar purulenta ou proliferativa.

Diagnóstico:
  • História de demodicose familiar e sinais clínicos compatíveis;
  • Eventos ou situações predisponentes: estresse, desnutrição, traumatismo, ansiedade de separação, fadiga crônica, parto, lactação, parasitismo, crescimento rápido, vacinações, temperaturas ambientais adversas e doenças debilitantes;
  • Exame físico completo;
  • Perfil bioquímico sérico, urinálise e hemograma completo;
  • Testes de disfunção endócrina ou disfunção interna possível, como o teste para hiperadrenocorticismo;
  • Teste tireóideo;
  • Raspados cutâneos;
  • Biópsia cutânea ( usada em cães gravemente afetados);
  • Swabs e curetas auriculares (para obter resíduos óticos para a avaliação de ácaros).
Diagnóstico diferencial:

A sarna demodécica pode ser confundida com outros distúrbios, sendo preciso descartá-los:
  • Piodermite generalizada (pode estar presente juntamente com a demodicose);
  • Dermatofitose;
  • Foliculite ou furunculose do focinho (acne);
  • Lúpus eritematoso;
  • Infecções micóticas;
  • Infecções micobacterianas atípicas.
Prognóstico:

Na demodicose localizada o prognóstico é favorável, pois o tratamento costuma ser mínimo.

Na demodicose generalizada o prognóstico varia de reservado à favorável, em termos de recuperação, pois afeta cães adultos com mais de 2 anos de idade, sendo controlada somente com medicamentos e terapias, porém nem sempre o organismo responde adequadamente aos tratamentos.

Como o post ficou grande, irei separar o tratamento da demodicose no próximo post.




Referências:


1. Saudecanina

25 comentários:

  1. Oi Gabi,

    Tudo bem?
    Tenho uma bulgoguinha de dois anos e ela está com uma coceira muito intensa no rabo. O rabinho dela é extremamente curto e busco limpar diariamente, mas mesmo assim não percebo melhora, ela continua coçando sem parar. Você sabe o que posso fazer nesse caso? Tem algum produto pra indicar?
    Muito obrigado e parabéns pelo blog. Conheci ele hoje e vou entrar sempre :)

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelos elogios!

    Olha nesse caso recomendo que vc leve ela ao veterinario, pois ele poderá examinar e lhe passar um remedio especifico e fazer os exames necessários, se precisar.

    A limpeza também é muito importante para evitar assaduras, mas no seu caso pode ser várias as causas da coceira, por isso o melhor mesmo é levá-la ao veterinario.

    Depois de levá-la poste aqui qual foi o diangostico!Mas tenho certeza que dará tudo certo!

    Abs,
    Gabi

    ResponderExcluir
  3. Levei meu lhasa para tomar o primeiro banho numa pet shop e eles disseram que ele tem sarna dermodécica, eu nem tinha visto a lesão, depois consegui ver. É discreta perto da orelha, fiquei preocupada porque vi na internet que não tem cura, é isso mesmo?

    ResponderExcluir
  4. Gabi, vc poderia me ajudar??
    Tenho um York e há alguns dias ele começou a se coçar bastante... hj qnd fui escova-lo na parte do dorso perto do rabo, saiu umas casquinhas (semelhante a caspa), e em um local ficou tipo uma feridinha sangrando... O pelo dele não está caindo nem com falhas. Infelizmente não estou em condições de levá-lo no veterinário agora, provavelmente só poderei fazê-lo no próximo mês... mas tenho medo que seja algo mais sério e o quadro se agrave. Tenho aqui dois shampoos: 1. Anti-séptico dermatológico Megatrat (a base de clorexidina) e 2. Peroxydex Spherulites (a base de Peróxido de benzoíla). Será que algum destes serviria para curá-lo?? Por favor me ajude, estou realmente preocupada, pois a coceira tem incomodado demais meu filhote... Ahhh, ele tb fica mordendo demais as patinhas e outro dia qnd fui examiná-lo achei tb em uma das patinhas algo semelhante a uma verruguinha... o que pode ser? Será q ele tem sarna??? Por favor me ajudee!!

    ResponderExcluir
  5. Clau,

    Consulte um veterinario especialista que ele sim poderá fazer os exames corretos e lhe dizer se é sarna ou algum outro tipo de inflamação.
    Melhoras para seu fofinho! ;)

    Vivi,

    Não sou veterinaria, e infelizmente não posso dizer qual o tipo de problema de pele seu cachorrinho tem, e por isso tb não posso lhe dizer qual o melhor remedio. O melhor mesmo é levá-lo ao medico veterinario, pessoalmente, para ele examinar bem seu york e fazer os exames os exames necessarios para identificar corretamente o problema e passar os remedios certos. Um remedio errado pode, inclusive, piorar ainda mais a situação.

    Espero que ele melhore logo!

    Abs,
    Gabi.

    ResponderExcluir
  6. Como saber se uma cachorrinha de 2 meses tem sarnadermodecica?? comprei uma cachorrinha em um pet shop, tava com uma bola nas costas sem pêlo, na cabeça e em outras partes, o veterinário de la, garantiu que não era essa sarna e se tratava de um fungo que ja estava controlado, mas como vou saber???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Julio,

      Cachorros comprados em pet shop nunca são boas escolhas. Mas você tem que levar a um veterinário para ela ser examinada e realizar os exames de raspagem, se necessário. Com isso você terá um diagnostico e tratamento certos. Assim que você comprou ela você já deveria ter levado logo para um profissional realizar um exame completo nela.



      Excluir
  7. TOME CUIDADO COM OS VETERINÁRIOS PICARETAS, POIS LEVEI MEU CÃO EM UM AQUI NA REGIÃO DO EMBU DAS ARTES, NINO PET SHOP VETERINÁRIA, NA AV. JOÃO PAULO II 973, O ANIMAL ESTAVA COM ESSE TIPO DE PROBLEMA E A VETERINÁRIA DR. CARLA BATISTA LEITE, DISSE ATÉ QUE O PROBLEMA DO MESMO PODERIA SER CINOMÓSE, FIQUEI REVOLTADO, UMA VEZ QUE A MESMA FEZ EU GASTAR 250,00 REIAS EM CONSULTA E MEDICAMENTOS E O PROBLEMA VEI AGRAVA NO ANIMAL, E O MESMO ESTAVA COM DERMOTICOSE COMO AQUI MENCIONADO.

    ResponderExcluir
  8. Olá... Gabi ..
    Adotei um cachorro de rua , lindo , porém sinto ele muito triste , poucos momentos quer brincar , se alimenta de ração de boa qualidade a acredito eu.
    Ele vem apresentando um problema de pele e vem passando por alguns tratamentos muito fortes , com antibióticos e não vem tendo efeito , consultei varios medicos e estou bem preocupada, tenho feito chas, pomadas diversas e nada melhora. E li no seu blog sobre alguns temas ligados a sarna , e gostaria de um norte , porque estou bem preocupada , sinto que ele vem sofrendo bastante, tenho mais dois caes,e eles não apresentam nada de pele. Gostaria de uma orientação.
    Desde já agradeço.
    Att
    Carla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carla,

      O que aconselho é pedir ao veterinário para realizar exames, como raspado da pele, sangue... enfim, se você está preocupada o melhor é conversar com o veterinário e pedir um diagnostico. A sarna demodécica pode ser diagnosticada pela raspagem da pele.


      Abs,
      Gabi.

      Excluir
  9. Fiquei bem esclarecida arespeito do que aconteceu com meu cãozinho. Eu ganhei um cão da raça "shitzu" com dez meses e vinha sendo tratado como se estivesse com cinomose, apesar dos ex realizados por ele não acusarem, mesmo assim o veterinário o tratava como se tivesse cinomose. Ele veio para mim no dia 17 de fevereiro de 2015, muito debilitado com toda a pele escamando e cheio de pústulas que sangravam muito, com febre, com hipoglicemia, plaquetas altíssimas, anemia e seus linfonodos enormes que viamos a olhos vistos por sobre a pele. Depois de muitos exames que a dra Joyce Ramires, realizou e por último a quase um mês , uma biopsia que diagnosticou Demodicose. Hoje ele é um cãozinho alegre e feliz e bem peludo, onde formou-se as feridas o pelo nascei escuro. espero que clareie novamente pois ele é todo lourinho com mascara preta e pontas da orlha preta. è o caozinho mais lindo que já vi. Seu nome agora é Argus e fez um ano no dia 24 de abril.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Que bom que ele está bem!!! Ficamos felizes!! ;)

      Um beijão no Argus!

      Abs,
      Gabi

      Excluir
  10. Olá, boa tarde... Sou acadêmica do curso de Biologia e minha professora de Parasitologia solicitou um trabalho sobre demodex canis, seu post me ajudou muito, é claro e de fácil compreensão. Muito Obrigada. Parabéns. Áquila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aquila,

      Que bom que o post ajudou!!! ;)

      Abs,
      Gabi

      Excluir
  11. Bom Dia!
    Tenho um filhote de pastor capa preta, com 45 dias e o mesmo apresentou pequena perda de pelo no fucinho ,abaixo dos olhos.
    comecei a tratar com iodo e está regredindo, qual seria outra forma de cura?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nelson,

      Pequena perda de pelo localizada pode ser um sintoma de diversas coisas, não tem como saber o que ele tem sem fazer exames. Você deve levá-lo ao veterinario para ver o que pode ser.
      Não tem nem como saber qual a "cura" se não sabemos qual a causa.

      Abs,
      Gabi

      Excluir
  12. Oii gostaria de saber sobre a doença dermatopatia auto imune ?? Se e grave ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI GABI MINHA CACHORRA E UM PASTOR ALEMAO E ESTAR COM UMAS FERIDAS ESTRANHAS ;TIPO UM BURACO EN CARNE VIVA OQUE FAZER;

      Excluir
    2. OI GABI MINHA CACHORRA E UM PASTOR ALEMAO E ESTAR COM UMAS FERIDAS ESTRANHAS ;TIPO UM BURACO EN CARNE VIVA OQUE FAZER;

      Excluir
    3. Olá,

      Você precisa levar ao veterinario,
      Não tem como saber o que ele está tendo sem olhar e examinar ele pessoalmente.
      Pode ser desde uma alergia, até uma "bicheira".Precisa examinar, fazer raspados de pele se for preciso para identificar o que efetivamente é.

      Abs,
      Gabi

      Excluir
  13. Ola gabi, então estou muito preocupado com meu cão... Ele emagreceu muito e esta caindo o pelo em partes específicas, principalmente na cabe e em volta dos olhos e focinho com o olho fechado de pus.. Ele é um pitbull com 1 ano, estou medicando ele com antiflamatorio e um remedio que o veterinário recomendou (comprimido s) e um spray prata... Ele esta comendo bem mais esta aparecendo mais e mais feridas pelo corpo e o olho dele quase não se abre... Oque faço, que remedio é bom? É a segunda vez que acontece isso, mais essa é bem mais tenso.. OBS: ele esta animado e come bem, só aparência dele esta muito ruim

    Obrigado pela atencao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Habbo,

      Peça ao veterinario para fazer raspados de pele e tentar identificar melhor o problema de pele que seu cão tem. Dai sim atraves do resultado do exame ele vai poder dar o remedio especifico. Sempre falo que sem exames é complicado, medicamentos aleatorios podem ajudar por um tempo e depois não fazer mais efeitos, até mesmo podem acabar piorando se o remedio não for o adequado para o problema.

      Peça o exame, é valido gastar um pouco com o exame e fazer o tratamento correto do que ficar testando vários medicamentos, colocando em risco até a saude do seu cão.

      Não posso indicar nenhum medicamento, pois alem de não ser veterinária não tem como saber, especificamente, o que está ocasionando a perda de pêlo no seu cão.

      Abs,
      Gabi

      Excluir
  14. Olá bom dia,
    Muito boa a matéria...
    Tenho um bulldog de 5 meses, e a 1 mês ele começou apresentar falhas de pêlo no pescoço, e diversos caroços pelo corpo inteiro, como se estivesse com alergia, e agora está com descamação, muita queda de pêlo e em algumas áreas está com ferida inflamada.
    Fizemos recentemente biópsia da pele e um dos exames deu staphylococcus.
    Não sabemos mais o que fazer...
    Será que ele está com sarna?

    ResponderExcluir
  15. Olá Gabi por favor me ajude minha cadela está perdendo o pelo do rabo todo e está cheio de feridas o que está acontecendo

    ResponderExcluir
  16. boa tarde. materia muito boa. meu irmão tem um cachorro de uns 2 anos de idade,a raça é indefinida,pois mae ,dizem q é uma pinche e o pai,ninguem sabe,rsrsr. ele tem aparecido com uma machas brancas,ou melhor ,falhas no pelo,e coceira. meu irmão da banho nele com sabão de coco e um tal de povo(um pó branco). gostaria de saber o que faço,pois li a materia ,mas não entendi bem. na cidade onde ele mora,não tem veterinario e o mas proximo é algumas horas. o que devo falar com ele?

    ResponderExcluir

Obrigada por participar do blog e compartilhar sua opnião!

Ao deixar seu comentário você automaticamente autoriza sua reprodução e publicação.

Não serão publicados:

- Comentários que contenham ofensas ou palavrões;
- Comentários que não tenham relação com o post em questão;
- Comentários Anônimos;
- Propagandas em geral.

Leia os Termos de Uso do blog.