23 de agosto de 2011

Riscos dos Banhos em Pet Shops.


Cães de pêlo curto são relativamente fáceis de dar banho. Toda a minha vida eu tive cães e sempre fui eu quem dava banho neles... nada de Pet Shop!!! Fico até arrepiada só de pensar!

Aqui vão alguns porquês:

Principais riscos de banhos dados em buldogues nas pet shops:

1º Risco: Hipertermia: Imagina que você não sabe a temperatura da água que eles utilizam, a temperatura do tal secador, o lugar onde eles dão banho (local abafado, sem ventilação nenhuma), onde eles deixam seu frenchie depois do banho... imaginou? Não deu arrepios?

2º Risco: Ouvidos: Qual o algodão que eles utilizam? Provavelmente o normal, que absorve água e não adianta de nada! E mais! Eles colocam algodão? Você tem certeza?

3º Risco: Olhos e Focinho: Provavelmente eles simplesmente jogam aquela mangueirinha com água no rosto do seu bulldog, sem cuidado nenhum. E outra: Eles lavam bem as dobrinhas? Mais importante: Eles secam bem?

4º Risco: Produtos: Nas pet shops sei lá quais os produtos que eles utilizam. Normalmente são quaisquer shampoos, ultraperfumados, usam condicionadores (pra quê? Pêlo curto lembra?) e depois vem os tais perfuminhos...
Buldogues franceses são propensos a alergias, deve-se evitar qualquer tipo desses produtos, eles têm pele sensível!

5º Risco: Coleiras e mesas altas: Você sabia que seu bulldog vai ficar numa mesa alta amarrado com uma coleira no pescoço? Nada de mais? Não! Em segundos de distração o cachorro pode pular da mesa e morrer enforcado pela coleira. E sem coleira? A mesa é alta... a queda também...

E agora? Decidiu dar banho em casa? Ou ainda prefere a “comodidade” de banhos fora de casa? Hum... não consegui te convencer então? Então que tal dar uma lida com calma nos depoimentos abaixo, quem sabe eles consigam mostrar que aquele velho ditado vale sempre: “Quem ama... Cuida”!

“Cuidado com o secador:
PET SHOP : Todo cuidado é pouco. Primeiro, gostaria de apresentar o meu garoto: Touro. Ele nasceu em 23/12/2008 e desde então faz parte da minha vida.
O Touro é  meu primeiro cão de estimação e como todo pai de primeira viagem tenho passado poucas e boas com ele. A cada espirro, grito ou choro, corremos para ver o que está acontecendo. O Touro é uma das minhas maiores felicidades.
No dia 21/11/2009, o levei a um PET SHOP ( algo que evitava fazer, pois tenho medo que aconteça algo com ele ) na Zona Norte de São Paulo para tomar banho. Fiquei aguardando-o e após 30 minutos ele estava pronto. Então, o levei para casa sem verificá-lo.
No dia seguinte, minha mãe notou algumas marcas no seu dorso. Ele estava com feridas parecidas com queimaduras. Naquela hora fiquei muito nervoso. Levei-o ao hospital e a médica veterinária confirmou a possibilidade de as marcas terem sido causadas por queimaduras de secador.
Entrei em contato com o PET SHOP e marquei uma visita para buscar esclarecimentos. A gerente da loja me falou que dificilmente aquilo teria sido causado por eles, devido ao cuidado que eles tem ao lavar o animal. Não me convenceram. Apesar disso, não tenho como provar que os machucados foram causados por eles.
Continuo muito chateado, pois hoje o Touro está com 6 buracos no pêlo do dorso, devido aos curativos feitos pela médica. A notícia boa é que ele vai se recuperar e seu pêlo voltará a crescer normalmente.
Espero que a história do Touro sirva de lição para a todos. Ao levar seu cão no PET SHOP, sempre verifique-o assim que entregarem-no.
Abraço a todos do Bullblog.
Julio César Pinheiro
Pai do Touro”. Fonte: bullblogingles
“A ideia de deixar um animal no pet shop para um procedimento simples como tomar banho e encontrá-lo ferido ou morto é o pesadelo dos donos de animais de estimação. No começo do mês, a tragédia virou realidade para o dono do vira-lata Giginho, de dois anos, e deixou outros donos em alerta: como saber se o pet shop escolhido é seguro?
Giginho não é um caso isolado. “São frequentes os acidentes envolvendo animais nos pet shops. Alguns são realmente acidentes e outros, descuido dos profissionais”, afirma Marcelo Quinzani, diretor clínico do Hospital Veterinário Pet Care.
O laudo da necropsia de Giginho ainda não saiu, por isso a causa da morte ainda não foi divulgada. Mas o dono tem uma versão: “O rapaz admitiu para minha mãe, quando ela foi pegá-lo, que Giginho tinha morrido enforcado com a coleira da mesa de tosa. Ele disse que se descuidou quando foi atender o telefone”, diz o músico Jorge Anielo, 38, sobre o cachorro adotado há poucos meses.
O mais comum, de acordo com Marcelo, são problemas causados pela temperatura muito elevada dentro do local. “São muitos secadores e, se não tiver ar-condicionado, não tem como evitar: o ambiente fica muito quente, o que pode ser fatal para alguns cachorros.” Foi o caso de Astro, um shih-tzu de seis meses, que morreu, no ano passado, de intermação, segundo o laudo da necropsia pedido pela dona do animal, a empresária Luana Custodio, 26.
Segundo a veterinária clínica do Hospital Veterinário Pompéia Analice Cardoso Munhoz Severino, outras queixas também são recorrentes. “Atendemos muitos cães com queimaduras, por causa do secador, cortes no corpo causados, principalmente, pelo manuseio incorreto de objetos cortantes na tosa e úlcera de córnea, que é uma ferida no olho.”Fonte: Delas
Recentemente um bulldog residente no Rio de Janeiro faleceu ao ser transportado para o pet shop para tomar banho no bairro da Gávea, a profissional contratada chegou à casa do proprietário com um carro lotado de cães e sem ar condicionado em um dia de calor argumentando com o proprietário que não haveria problemas pois seu bull iria no espaço privilegiado segundo ela pegando um vento no rosto, segundo suas palavras.
Ocorre que este bulldog enfartou no meio do caminho após um golpe terrível de calor. Ontem, novamente esta situação ocorreu porém agora no Rio Grande do Sul.
A proprietária ao retornar das férias na praia chamou o pet shop que uma hora depois lhe telefonou dizendo que não iria dar banho na bulldog porque a mesma estava passando mal. Quando a proprietária chegou para retirar a bulldog a mesma já havia falecido.
O que quero alertar com isso não é para o fato de verificarem se o pet shop tem ou não ar condicionado, se tem ou não shampoo adequado, se tem ou não água quente pra banhar o cão, o que quero alertar com isso é que é tão simples banhar um bulldog e tão prazeroso que gostaria que as pessoas repensassem essa prática de mandar o bull pra pet shop.
Que aqueles que sentem prazer com esta prática procurassem comprar um cão de pelagem longa, trabalhosa de manutenção pra justificar isso, porque é inconcebível o criador passar toda orientação, alertar, falar e os proprietários mesmo assim utilizarem práticas inaceitáveis que resultam em sofrimento.
Aquele proprietário que achar ruim dar um banho no bulldog em seu banheiro ou num banheiro auxiliar porque o mesmo ficará sujo, com restos de pelo, etc... pensem então em outra possibilidade, espere um dia de bastante calor, sentem-se no gramado com seu bull, estendam a mangueira e o banhem no quintal onde a água já corra embora sozinha com a sujeira, isso será muito mais benéfico para o bulldog do que ser colocado dentro de um carro com estranhos e ser transportado para outro local onde tem outros cães de outras raças, agitados, latindo, barulhos estranhos e alheios ao temperamento do bulldog.

Foi com muita tristeza que recebi estes dois telefonemas, sendo que um deles ontem a noite com a proprietária chorando e mais uma vez eu repito, não adianta chorar se preferir não seguir as orientações sobre a raça.
Acordem amigos, não mandem seus bulls pra morte, é triste demais, deixem eles sujos então que é melhor (grifo meu)”.
Stella Rodrigues - Criadora e proprietária do Stéllfer Kennel. Fonte:
 Bulldog Club do Brasil

E agora? Está convencido (a)? Faça o melhor para seu buldoguinho: Dê banho em casa onde você pode interagir com o cão, fazer carinhos, amassar esses fofuchos bastante!

Saber que você está controlando tudo e ele está sendo muito bem cuidado e com toda atenção do mundo que eles merecem... até porque nunca, para você, seu frenchie é só mais um!
P.S.: Se você souber de casos de frenchies que passaram por situações durante os banhos e de mais riscos mande via comentário! Todo alerta é pouco!
 
Para lhe ajudar e te deixar mais animado(a) para preparar o banho do seu bulldog: no post de amanhã: O banho do seu frenchie! (Em casa!!!)






3 comentários:

  1. BoA noite! Adquiri um buldog q está com 3 meses agora mas tem um cheiro muito forte de cachorro. Não consigo tirar com nada! Me ajuda

    ResponderExcluir
  2. BoA noite! Adquiri um buldog q está com 3 meses agora mas tem um cheiro muito forte de cachorro. Não consigo tirar com nada! Me ajuda

    ResponderExcluir
  3. Levei meu shit zu de 7 meses para tomar banho e voltou com um dos olhos fechados vermelhis e inchados levei no vet disse que o secador do pet e muito forte e os olhis dessa raça sao muito pra fora,pagaram os custos mas minha princesa esta mal ,todo cuidado e pouco ,sempre dou banho em casa mas precisava tosar por isso levei

    ResponderExcluir

Obrigada por participar do blog e compartilhar sua opnião!

Ao deixar seu comentário você automaticamente autoriza sua reprodução e publicação.

Não serão publicados:

- Comentários que contenham ofensas ou palavrões;
- Comentários que não tenham relação com o post em questão;
- Comentários Anônimos;
- Propagandas em geral.

Leia os Termos de Uso do blog.