14 de setembro de 2011

Socorro! Meu cachorro está "ligado na tomada"!


Você tem dificuldade em lidar com seus cães que não param um segundo? Seu cão parece às vezes que está ligado na tomada? Pois bem... você não está sozinho!


Quem tem um Bulldog Francês sabe que é uma raça gentil, adoráveis cães de companhia e que exigem  contato próximo com humanos. 

Eles têm necessidades de exercício pequena (não aguentam muito tempo de exercício), mas adoram brincar e muito! Seu nível de energia pode variar de hiperativo e energético para relaxado e descontraído. E, geralmente, os Frenchies são bem ativos! Já vi inúmeras pessoas falarem: Meu bulldog é maluco, não pára um segundo! Corre pra tudo quanto é lado!

Mais um cuidado com a Hipertemia, muitas vezes eles ficam empolgados demais e não param a brincadeira quando deveriam (é sua tarefa interromper antes que algo mais grave aconteça).

Estatísticas mostram que há cada vez mais cães hiperativos. As causas exatas não são conhecidas, mas alguns veterinários suspeitam que a comida e o ambiente são dois grandes fatores que contribuem.

Cães hiperativos às vezes podem causar muitos problemas e dores de cabeça se não se sabe como lidar com eles.

Muitas vezes estes tipos de cães podem precisar de mais exercícios (sempre respeitando os limites e fisiologia do cão), e outros podem ser acalmados com aromaterapia, massagens e rotinas diárias, mas em alguns casos raros a hiperatividade pode ser um problema de saúde que precisa de assistência veterinária.

Em alguns casos, menos comuns, a hiperatividade pode ser um sintoma de uma condição médica subjacente.

Hiperatividade (ou TDAH), como atualmente entendemos, é uma condição genética. É rara e só pode ser diagnosticada por um veterinário. Se seu cão parece hiperativo, você deve primeiro olhar para as questões de estilo de vida, seu meio ambiente, gestão e recompensas.

Se seu cão apresenta os alguns dos sintomas abaixo, então ele pode ter hiperatividade verdadeira e é hora de levá-lo ao veterinário:
  • Movimentos compulsivos (por exemplo, perseguindo próprio rabo, girando em círculos);
  • Comportamento anormal (frenético);
  • Inquietação;
  • Movimentos contínuos e respiração ofegante;
  • Os Olhos do cão desfocados.
Em outros casos alguns comportamentos são “normais” do cão e podem ser confundidos com a hiperatividade verdadeira:

Filhotes: Muitos filhotes jovens parecem excessivamente ativos, desobedientes e incontroláveis. Isso porque eles são. Filhotes jovens demoram mais para aprender os comandos de voz e dar respostas adequadas.

Na verdade, eles têm tanta energia que mal conseguem se conter durante as sessões de instrução. Por esta razão, a educação de filhotes deve ser feita em sessões curtas de 15 minutos com expectativas realistas do nível de atenção que pode ser alcançado.

Cães adultos hiperativos: Determinadas raças, especialmente aquelas desenvolvidas para trabalho de campo, parecem como se estivessem em movimento constante. Na situação típica doméstica, os cães podem parecer ter energia ilimitada, mesmo quando se aproximam da meia idade.



Estes cães apresentam, na verdade, altos níveis de atividade, uma das qualidade para o qual foram originalmente desenvolvidos. A vida cotidiana normal não é suficiente para tais indivíduos altamente “eletrizados”. 



 Pseudo-hiperatividade: Alguns cães de médio a alto nível de atividade pode parecer ser hiperativos ou hiperativas, se eles não recebem o suficiente estimulação física ou mental.

Este tipo de comportamento surge em cães que passam muitas horas confinados, por vezes em caixas ou em quartos individuais da casa, enquanto os donos trabalham.

Estes cães podem se comportar como se estivessem tentando ter 24 horas de diversão em uma janela de uma ou duas horas de tempo, o que é perto da verdade.

Para tais cães, reorganizar seu estilo de vida para proporcionar exercícios apropriados e entretenimento pode ser um longo caminho para resolver essa versão de "hiperatividade".

Cães altamente reativos: Determinadas raças de cães são mais reativas do que outras. O cão reativo, ao contrário do cão hiperativo, é aquele que reage a cada evento minúsculo em seu ambiente com extraordinária (e só lentamente desaparecendo) rajadas de energia.

Se um cai algo no chão, passos são ouvidos no caminho, esses cães vão praticamente ficar “possuídos”, correndo ao redor da casa, pulando em sofás, latindo descontroladamente, batendo e pulando sem parar.
Para alguns destes cães, a explicação da pseudo-hiperatividade pode ser parte do problema também.

Comportamento “hiperativo” reforçado: Os cães podem aprender a se comportar de qualquer maneira se eles são recompensados
​​por isso por seus proprietários. Se você prestar atenção e recompensar um cão apenas quando ele está latindo, pulando, ou qualquer outra forma de um incômodo, esse é o comportamento que você vai incentivar.

Basicamente, você está reforçando comportamentos indesejados. E lembre-se, nenhuma atenção é melhor do qualquer atenção para um cão carente - mesmo sendo na forma de repreensão.

O caminho para reverter um comportamento aprendido "hiperativo" é inverter a programação recompensa - prestar atenção ao seu cão quando ele está sendo bom e ignorá-lo quando ele está se comportando mal.

Por isso, se seu cão não apresenta os sintomas da verdadeira hiperatividade, mas é cheio de energia o tempo todo e parece ligado na tomada, ou se ele é difícil de treinar, deve-se considerar alguns desses fatores que podem estar ligado ao comportamento dele:

Dieta

Nós somos aquilo que comemos, assim como os nossos cães! Há evidências crescentes de que o comportamento animal está intimamente relacionado com os alimentos consumidos.

Em particular, há uma ligação direta entre o consumo de açúcar e alguns comportamentos, tais como hiperatividade, agitação e agressividade.

Produtos químicos de outros alimentos, como conservantes, aditivos e corantes artificiais também contribuem para a hiperatividade e outros comportamentos anormais. Certifique-se, portanto, que o açúcar e os produtos químicos de outros alimentos não estão presentes no alimento do seu cão.

Pensar em mudar a dieta de seu cão hiperativo pra uma dieta saudável mais natural com componentes orgânicos é uma boa opção.

Exercícios

O seu cão está devidamente exercitado? Ou está sub-estimulado?
Exercício regular diário vai ajudar a consumir toda a energia  reprimida, por isso calce os sapatos e vá para uma caminhada de 30 minutos com seu cão todos os dias! É saudável para os dois!
Lembrando novamente do risco de hipertermia em cães braqiicefálicos, por isso tome alguns cuidados como:
  • Escolha horários frescos para os passeios, de preferência antes das 10 horas da manhã e após as 5 horas da tarde;
  • Não exagere na dose do exercício, respeite o limite do seu cão.
Brincadeiras em casa também são saudáveis, aproveite os brinquedos que você fez fez para ele (leia o post para aprender : Brinquedos para o seu cão? Faça você mesmo!) e interaja com seu cão. Isto irá ajudar a estimular a mente e aliviar o tédio.

Verifique sua própria energia

Seu cão é o seu espelho. Qualquer energia que você projeta, ele irá refletir de volta. Você está em um estado calmo e assertivo? Você está projetando uma energia confiante? Você está projetando para fora energias com as preocupações da semana de trabalho?

Humor nervoso ou ansioso pode se traduzir em linguagem corporal nervosa ou ansiosa e alteração no tom de voz, e isoo pode afetar a energia do seu cão. Então, ser o líder do bando e ficar em sintonia com sua energia é sempre importante.

Treinamento comportamental

Fonte: myloyalk9
 Dando o seu cão formação adequada de comportamento não só irá torná-lo mais obediente, mas também irá estimular a sua mente. Além disso, é uma boa oportunidade para você gastar algum tempo de qualidade junto com seu amigo de quatro patas. Lembre-se: treinar seu cão leva tempo e paciência.




Rotinas

Você tem rotinas diárias regulares, ou seu dia normalmente é irregular e caótico?

Cães se sentem confortáveis e seguros se existe uma rotina em suas vidas, e eles se sentem inseguros, frustrados e inseguros se não existem tais rotinas em uma base diária.

Como resultado, eles podem sentir-se estressados, deprimidos ou ansiosos. Estes sentimentos negativos podem, por sua vez, resultar em comportamentos anormais e agressivos. Portanto, é importante estipular rotinas diárias para seu cão, tais como a alimentação regular (sempre no mesmo horário), o exercício, e os tempos de treinamento.

Desordens físicas

Às vezes, um cão pode mostrar agressão ou outros comportamentos anormais devido a um distúrbio fisiológico subjacente, como diabetes, parasitas, tumores, ou desnutrição.

Se mudar a dieta do seu cão ou o exercício regular não resultou em nenhum efeito sobre a hiperatividade, ele deve ser examinado por um veterinário para se certificar de que a hiperatividade não é causada por alguns desses distúrbios.


Os textos foram baseados nas fontes abaixo e traduzidos por mim:


Fontes:
1. Natural-dog-health-remedies
2. k9domain: hyperactive dogs
3. Shalvaholistics
4. Petplace
4. Cesarsway: 5-tips-for-calming-a-hyperactive-dog

2 comentários:

  1. O Snoopy tem seus momentos de hiperatividade... ele dorme bastante, mas qdo acorda fica correndo pela casa, eu dou mta risada daquela bolinha correndo e latindo, parece q é um baita cachorrao bravo... depois de uns 10 mins assim ele desmaia, literalmente se joga no chão com as patinhas de tras esticadas e dorme ... mas temos q ter cuidado com esses sapecas, eles pensam q podem td mas na verdade nao aguentam uma maratona de brincadeiras, rs

    Bjs

    Denise

    ResponderExcluir
  2. Eles adoram correr para um lado e para o outro né?! Não aguentam muito tempo de exercicio, mas amam brincar! E o jeitinho que eles deitam é muito engraçadinho!

    O snoopy é muito fofinho! Adorei ele!

    Beijos,
    Gabi.

    ResponderExcluir

Obrigada por participar do blog e compartilhar sua opnião!

Ao deixar seu comentário você automaticamente autoriza sua reprodução e publicação.

Não serão publicados:

- Comentários que contenham ofensas ou palavrões;
- Comentários que não tenham relação com o post em questão;
- Comentários Anônimos;
- Propagandas em geral.

Leia os Termos de Uso do blog.