31 de outubro de 2011

A manchinha no olho - Parte II - O Diagnóstico

Bom... muitas pessoas me escreveram perguntando sobre o olhinho da Alana depois da postagem : A manchinha no olho.

Mil desculpas pela demora em colocar o pós-médico para vocês, mas semana passada tive que viajar em cima da hora e acabei não tendo tempo de escrever antes, mas vamos lá ao diagnóstico:

Marquei a tal consulta com o médico especialista em oftalmologia, demorou um século (para mim) para essa consultar chegar, e finalmente o dia: sabádo!

Fonte: allstarfrenchbulldogs
Expliquei sobre a machinha para o veterinário ele olhou e falou: Você dá Royal? Bom... eu voltei a dar ração para a Alana (falta de tempo, mas tenho aos poucos tentado retornar a alimentação caseira balanceada cozida - que ela adora!-) e a ração que eu estava dando era a Royal.

A Priscila, que deixou um comentário na postagem, estava SUPER certa! Segundo o veterinário a manchinha é um depósito de cálcio OU lipídeo.

Degenerações corneais são condições patológicas secundárias, de manifestação uni ou bilateral. Há depósito de lipídeos, colesterol, cálcio (ou a combinação deles) nas lesões. A degeneração pode ser acompanhada ou mesmo precedida de inflamação, vascularização e de pigmentação corneais. Clinicamente, as lesões são de aspecto muito variável, com bordas bem demarcadas, coloração branca densa, branco-acinzentada ou cristalina. Fonte: visaoanimal

Para saber qual dos dois é o depósito teria que fazer uma biópsia do olho, um procedimento muito invasivo só para identificar qual deles é (concordei plenamento com ele). Poderia também fazer um exame de sangue, mas segundo ele em 80% dos casos não aparece nenhum tipo de alteração no exame.

Duas causas podem estar relacionadas a esse tipo de problema ocular em cães:

1. Causa Alimentar - O caso da Alana;

2. Causa hormonal: problemas da tireóide podem causar esse tipo de alteração (não é a situação da Alana, já que ela não está apática, pêlo quebradiço e sem brilho, perda de peso, acometimento de ambos os olhos...entre outras alterações). 

A lipidose corneana é uma degeneração freqüente na córnea de cães idosos. Nos Pastores Alemães tem sido associada à hiper-colesterolemia e hipertrigliceridemia. A lipidose também se manifesta como uma distrofia corneana bilateral em Poodles toy e miniaturas jovens, nos Afghan Hounds e em outros raças. São evidenciados depósitos brancos, de translucentes a opacos, usualmente localizados no estroma corneano anterior. A neovascularização, nestes casos, pode estar presente. Há casos que estes depósitos motivam a ocorrência de inflamação corneana superficial severa. Se a lipidose interferir na visão ou permitir que haja desconforto, a ceratectomia superficial está indicada, visando a remoção integral ou parcial da lesão. Recorrências pós ceratectomia são habitualmente infreqüentes.Fonte:blacklab:cornea .

Fonte: visaoanimal


Isso é comum também em cãozinhos que comem a mesma comida que nós (nada balanceada) e muitos petiscos nada saudáveis.

Sobre a ração: O veterinário comentou que, dos 4 cachorros que ele examinou em uma semana, 3 deles comiam a Royal, uma ração hipercalórica, de acordo com ele, e que pode estar relacionada com a ocorrência desses depósitos na córnea (porém ainda não existem estudos conclusivos de que a Royal possa predispor o cão a esses depósitos na córnea, isso foi apenas uma constatação do veterinário, baseado nos animais que ele consultou).

O tratamento: mudança na dieta (quando ele falou isso pensei: que bom! vai me dar uma dietinha caseira para dar pra ela). A "dieta"dele: trocar a Royal pela Natural (sem corantes) e não dar nenhum tipo e de petisco, principalmente coisas com queijo e muita gordura (ela nunca ganha esses petiscos impróprios), só frutas e legumes - pouco -.  E só isso! 

Sinceramente? Não duvido do diagnóstico e sim do tratamento, trocar uma ração por outra , para mim, não é fazer uma dieta específica para o cão... mas estou seguindo todas as orientações, ração já foi trocada, e daqui a 45 dias ele falou que a tal manchinha deve sumir.

Ele falou que isso não está interferindo na visão e que se não desaparecer e a mancha não aumentar pode deixar assim mesmo, ou fazer uma cirurgia que corta essa parte e faz com que a cicatriz fique menor que a mancha (se a mancha continuar e não aumentar não vou submeter a Alana a uma cirurgia, cortar a córnea e ainda deixar uma cicatriz!)

Estou seguindo tudo direitinho e todo dia de olho na manchinha... de qualquer maneira estou pensando ainda em levar a um segundo especialista. Não sei porque mas esse tratamento tá estranho, só uma intuição...

Conforme a progressão do "tratamento" eu estarei deixando vocês informados sobre a mancha (se está sumindo, aumentando, ou se levei em outro especialista - muito provável -).

Queria agradecer imensamente toda a preocupação e pensamentos positivos de vocês para a Alana! Muitíssimo obrigada! 

Manterei vocês informados!

Abraços a todos!

21 de outubro de 2011

Carta Para Deus.

Esses dias recebi esse e-mail e achei muito lindo! E por isso resolvi compartilhar com todos vocês.

CARTA PARA DEUS.


Não se sabe quem respondeu, mas existe uma belíssima alma trabalhando no arquivo morto dos correios americanos. Tenho certeza de que não foi dos correios daqui de Crossville.

Abbey, nossa cadelinha de 14 anos morreu no mês passado. No dia seguinte a seu falecimento, minha filha de 4 anos, Meredith, chorava  e comentava sobre a saudade que sentia de Abbey. Ela perguntou se poderia escrever uma carta para Deus para que, assim que Abbey chegasse ao céu, Deus a reconhecesse. Eu concordei, e ela ditou as seguintes palavras:


Querido Deus.
 
O Senhor poderia tomar conta da minha cadela? Ela morreu ontem e está ai no céu com o Senhor. Estou com muitas saudades dela. Fico feliz porque o Senhor deixou ela comigo mesmo que ela tenha ficado doente. Espero que o Senhor brinque com ela.Ela gosta de nadar e de jogar bola. Estou mandando uma foto dela para que assim que a veja, o Senhor saberá logo que é a minha cadela. Eu sinto muita saudade dela.

Meredith

Pusemos num envelope a carta com uma foto de Abbey com Meredith e a endereçamos: Deus - Endereço: Céu. Também pusemos nosso endereço como remetente. Então Meredith colou um monte de selos na frente do envelope, pois ela disse que precisaria de muitos selos para a carta chegar até o céu. Naquela tarde ela colocou a carta numa caixa do correio. Dias depois ela perguntou se Deus já tinha recebido a carta. Respondi que achava que sim.

Ontem havia um pacote embalado num papel dourado na varanda de nossa casa, endereçado a Meredith numa caligrafia desconhecida. Dentro havia um livro escrito por Mr. Rogers, intitulado "Quando um animal de estimação morre". Colada na capa interna do livro estava a carta de Meredith. Na outra página, estava a foto das duas com o seguinte bilhete:

Querida Meredith,

A Abbey chegou bem ao céu. A foto ajudou muito e eu a reconheci imediatamente.
Abbey não está mais doente. O espírito dela está aqui comigo assim como está no seu coração. Ela adorou ter sido seu animal de estimação. Como não precisamos de nossos corpos no céu, não tenho bolso para guardar a sua foto. Assim, a estou devolvendo dentro do livro para você guardar como uma lembrança da Abbey. Obrigado por sua linda carta e agradeça a sua mãe por tê-la ajudado  a escrevê-la e a enviá-la pra mim. Que mãe maravilhosa você tem!! Eu a escolhi especialmente pra você. Eu envio minhas bênçãos todos os dias e lembro que amo muito vocês. A propósito, sou fácil de encontrar: estou em todos os lugares onde exista amor.

Com amor
Deus

Um ótimo final de semana, repleto de amor, para todos nós!

17 de outubro de 2011

14 de outubro de 2011

A Manchinha no Olho.

Eu e meu marido sempre estamos atentos a qualquer alteração na Alana, seja no comportamento, seja na pele, ruguinhas, olhos...enfim...

Em um sábado à tarde meu marido estava brincando com ela e falou:

- Ela tá com uma mancha branca no meio do olho... será que é outra úlcera?
A foto está fora de foco, mas dá pra ver a mancha branca opaca circulada em vermelho (a mancha redonda bem clara é do flash da camêra).


A Alana já teve uma úlcera de córnea por causa de um graveto que, alías, eles amam. Foi pequena, tratada rapidamente e curou tudo certinho.
                                                 Tratamento da ulcera de cornea em caes


Acontece que, como ela já teve, eu sabia bem os sintomas:

  • Primeiro: ela não estava com dor, deixou tocar no olho tranquilamente (quando teve a úlcera não tinha quem tocasse);
  • Segundo: ela não estava com intolerância à luz;
  • Terceiro: o olho não estava inchado e não tinha sinais de inflamação;
  • Quarto: a mancha era bem visível e esbranquiçada (muitas vezes a úlcera de córnea não é visivel facilmente, e quando ela teve eu não vi nada, a não ser no veterinário).

De qualquer maneira, no sábado mesmo, eu e meu marido levamos ela no veterinário. Chegando lá eu expliquei da úlcera que ela teve, que aquilo não parecia ser uma e que eu estava preocupada que a tal mancha aos poucos crescesse e a Alana acabasse perdendo o olhinho! Já pensou? Eu não quero pensar nisso não!

Continuando... primeiro que ele achou que era a cicatriz da úlcera, acontece que a úlcera foi pequena e não deixou cicatriz nem nada.

Depois ele fez o teste da fluoresceína (que pinga um colirio e a úlcera aparece "verdinha"), de qualquer maneira eu não achava mesmo que era isso, mas não custa fazer o teste para descartar... grande surpresa: não era úlcera, a mancha continuou ali, no meio do olho, branquinha.

ùlcera de Cornea (Morgan, 2006).
E em alguns momentos eu preferia que o teste desse positivo e fosse mesmo uma úlcera de córnea pequena (trata direitinho, some e pronto). Mas não era... e o melhor? Ele não soube me dizer o que aquilo podia ser.

Ele perguntou se ela poderia ter batido, coçado o olho. Claro que sim, eu falei, ela brinca bastante, e a anatomia do globo ocular dos braquicefálicos predispõe o olho a possíveis traumas. Então ele falou que podia ser um hematoma. Sinceramente? Ele não soube diagnosticar e falou qualquer coisa. Aquilo não era um hematoma, e se assim fosse já teria sumido.

Meu desespero tá aumentando, porque passaram-se 2 semanas e a manchinha no olho não sumiu. Não aumentou, mas também não diminuiu. 

O pior é que é bem no meio do olhinho e isso realmente parece incomodar a Alana (imaginem vocês com uma mancha branca no meio de olho? Muita agonia!), ela ás vezes passa a patinha, esfrega o olho no sofá, como se quisesse tirar alguma coisa do olho. Isso dói meu coração, não poder tirar aquilo pra ela rapidinho.

Pelo menos uma coisa boa o veterinário fez: me passou o número de um veterinário especialista em oftalmologia (bem caro, diga-se de passagem), mas qualquer coisa para a Alana se curar.

Mais uma, além de ser caro, ele só atende com hora marcada, então a minha espera, e a da Alana, vai demorar mais uma semana, quando, sábado que vem, eu irei consultar com ele.

Meu medo? Que aquilo não saia e fique assim mesmo (o que será bastante incômodo pra ela), ou que ela tenha que fazer alguma cirurgia, raspagem que envolva sedação (anestesia geral) ou ainda pior, que aquilo seja algo mais grave e cresca tomando todo o olhinho... :(

Vamos aguardar ansiosamente pela consulta e torcer sempre pelo melhor!

7 de outubro de 2011

O Que Fazer em Casos de Envenenamento.

Os buldogues franceses são, literalmente, pequenos "aspiradores", engolem tudo o que vêem pela frente. Por isso é bom que você tire do alcance do seu Frenchie tudo o que é potencialmente perigoso, como produtos de limpeza, comidas como o chocolate, plantas venenosas, inseticidas, medicamentos... Além de cuidar com possíveis envenamentos criminosos (é... existem coisas, que não chamo de pessoas, que fazem esse tipo de atrocidade).
Fonte: blogs.jovempan


Leia estes posts para saber um pouco mais sobre algumas substâncias tóxicas para o seu cão:

Plantas venenosas para o seu cao
Não envenene seu frenchie.


Por isso é bom que você tenha acesso fácil e rápido a algum veterinario, clinica ou hospital veterinario, de preferência aqueles com plantões 24 horas, até porque, geralmente, essas coisas acontecem sempre em horários que as clinicas costumam estar fechadas.

Aqui estão algumas providências que podem ser tomadas, e SEMPRE procure auxilio médico o mais rapido possível.

"Mesmo que vc não tenha animais, repasse para quem tenha.

O Dr. Marcel Benedeti (veterinário) recomenda como agir em caso de suspeita de envenenamento de animais:
"Quando houver suspeita, dar água morna salgada ou água oxigenada 10 vol (uma colher de sopa) que, em contato com o estomago, vira água morna salgada e faz o animal vomitar.
 No entanto, nem sempre a indução do vômito é recomendada, como no caso de ingestão de substâncias extremamente irritantes ou cáusticas (produtos de limpeza, alvejantes, sabão em pó, etc.). Nesses casos, recorre-se à lavagem gástrica, feita na clínica veterinária
 Em seguida, dar ATROVERAN (1 gota por kg de peso de 6 em 6 horas), é o melhor antídoto para venenos do tipo 1080 e chumbinho.
Tenha sempre Atroveram por perto e repasse esta informação para as pessoas que conhece. Poderá salvar vidas.
 O carvão vegetal também ajuda muito em envenenamentos (inclusive em humanos), pois é absorvente  e já existe, nas farmácias, em comprimido. Ele se "ligará" ao veneno, impedindo que o mesmo seja absorvido. Mas essa medida só tem efeito que realizada logo após à ingestão do tóxico. O uso de diuréticos ajuda a eliminar substâncias tóxicas já absorvidas pelo organismo.
 Sempre que possível, levar a embalagem do produto que, suspeita-se, tenha intoxicado o animal. Existem várias substâncias que causam sintomas semelhantes. O veterinário, conhecendo o princípio tóxico, poderá instituir um tratamento adequado.
 Em caso de suspeita de crime (tentativa de envenenamento), urina, vômito, excreções e sangue, devem ser colhidos para análise. Se houver morte do animal, fragmentos de órgãos como rim e fígado devem ser coletados e congelados para análise. A perícia, feita por um veterinário capacitado, necessitará desses elementos para emitir um laudo e concluir se houve crime.
 E leve seu cão o quanto antes ao veterinário.

Fonte: coisasepanosdabeth

6 de outubro de 2011

Reflexão.

A mensagem final do filme Marley e eu realmente é muito linda e vale muito como uma reflexão para cada um de nós, alias o filme como um todo é muito legal.

Não importa quantas vezes eu veja a cena.... eu sempre me emociono.

Fonte: equeminhaloucurasejaperdoada


Quantas pessoas fazem você se sentir... extraordinário?



4 de outubro de 2011

3 de outubro de 2011

Oi! Meu Nome é Pipoca!

O cão de um dos comerciais da PEDIGREE®, produzido pela Chiat\Day\TBWA e adaptado pela LewLara/TBWA, ganhou fãs nas mídias sociais. O comercial, estrelado pelo simpático Bulldog Fancês chamado Pipoca já ultrapassou a marca de 88 mil exibições no YouTube desde o seu lançamento, além de ter recebido inúmeros elogios nas principais redes de relacionamento.

Se você também é fã de qualquer Bulldog Francês, como eu, você pode acessar esse link:  http://www.pedigree.com.br/-wallpapers- e você poderá colocar um Frenchie, ou melhor ainda! SEU Frenchie na tela do seu PC ou notebook. Até porque, com certeza, Bulldog Francês é tudo de bom! 



Ai vai o comercial em português e inglês! Divirtam-se!

Porque fala sério! Eu nem comecei a suar né! rs...






Fonte: portal.belezarevelada